Iniciativa conjunta em Goiás busca eliminar lixões através do Programa Lixão Zero

Na última terça-feira, 30 de janeiro, a Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Goiás (Semad) liderou uma transmissão ao vivo para discutir o decreto 10.367/2023, que visa a eliminação dos lixões no estado. Sob a liderança da secretária Andréa Vulcanis e da superintendente Kaoara Batista, o evento online marcou um passo significativo rumo ao objetivo de erradicar os lixões até o dia 2 de agosto de 2024, conforme estabelecido pelo Plano Nacional de Resíduos Sólidos.

Andréa Vulcanis destacou a importância da colaboração entre o governo estadual e as prefeituras para atingir esse objetivo ambicioso, enfatizando a necessidade de esforços conjuntos para tornar Goiás um exemplo de gestão ambientalmente responsável de resíduos sólidos. O engajamento dos municípios foi evidenciado pela participação de mais de 470 espectadores ao vivo, refletindo um compromisso coletivo com o sucesso do programa.

A aliança entre a Semad e as entidades municipais, representadas pela Federação Goiana dos Municípios (FGM) e pela Associação Goiana dos Municípios (AGM), promete facilitar a transição para sistemas de gestão de resíduos mais sustentáveis. Haroldo Naves, da FGM, e Carlão da Fox, da AGM, expressaram otimismo quanto à assistência técnica fornecida pela Semad, ressaltando a viabilidade da transição com o devido apoio.

O “Programa Lixão Zero” se desdobra em duas etapas: uma fase de transição, que exige ações imediatas para a correta disposição dos resíduos sólidos, e uma fase definitiva, que introduz uma inovação com o estado assumindo a liderança, em colaboração com os municípios, para garantir soluções de longo prazo baseadas na regionalização do saneamento básico. Esta estratégia visa não apenas eliminar os lixões, mas também promover a coleta seletiva e a reciclagem, com metas específicas de eficiência e inclusão social por meio do apoio a cooperativas e associações de catadores.

Com prazos definidos para a obtenção de licenças de encerramento de lixões e para a implementação da coleta seletiva, o governo de Goiás e os municípios estão mobilizados para enfrentar este desafio ambiental. A fase definitiva do programa prevê a criação de aterros regionalizados, uma solução que visa otimizar recursos e facilitar a gestão adequada de resíduos sólidos, especialmente em municípios menores, demonstrando um compromisso com a sustentabilidade e a saúde pública.

Avalie o Post post

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo