Connect with us

Destaque

Polônia lança aplicativo de rastreamento de coronavírus com privacidade e segurança

# Jornal Opinião Goiás

Published

on

Polônia lança aplicativo de rastreamento de coronavírus com privacidade e segurança

A Polônia lançou sua versão mais recente de um aplicativo para smartphone para ajudar a rastrear surtos de coronavírus, que foi adaptado para tratar de preocupações com a privacidade, afirmou o ministro digital do país na terça-feira.

Dezenas de países lançaram ou planejam aplicativos de rastreamento de contatos usando Bluetooth ou tecnologia de rastreamento de localização para notificar as pessoas rapidamente sobre uma possível exposição ao coronavírus. Mas a primeira geração de aplicativos de rastreamento de contatos surgiu em março e abril, levantando alarmes de privacidade.

O aplicativo mais recente da Polônia surge depois que o país suspendeu algumas restrições destinadas a conter a propagação do vírus e depois de alguns dias de novos casos recordes de coronavírus, principalmente devido à disseminação entre os mineradores.

A versão inicial do aplicativo ProteGO Safe da Polônia usava a tecnologia Bluetooth para registrar conexões entre smartphones em um dispositivo. Um usuário que ficou doente alteraria seu status no aplicativo anonimamente e enviaria dados sobre seus contatos nas duas semanas anteriores a um servidor externo para informar outros usuários sobre possíveis riscos.

Mas as dúvidas sobre a segurança da privacidade convenceram a Polônia a se unir à Suíça, Letônia e Itália, que optaram pelo rádio de curto alcance Bluetooth para seus aplicativos, com base na tecnologia da Apple ( AAPL.O ) e Google ( GOOGL.O ) que registra com segurança as trocas nos smartphones de pessoas que estiveram próximas uma da outra.

“Demos muita atenção a … questões de privacidade seguras”, disse o ministro digital da Polônia, Marek Zagorski, em uma videoconferência.

“O aplicativo não coleta, processa ou transfere dados para fora, exceto as chaves anônimas usadas para ativar o módulo de notificação. É completamente anônimo.

Zagorski disse que o objetivo era tornar o aplicativo interoperável com outros da Europa e que pelo menos 30 a 40% dos usuários de smartphones precisavam usar o aplicativo para fazê-lo funcionar de maneira eficaz.

“Portanto, não estamos falando aqui de milhares, mas de milhões de usuários na Polônia e esse é o nosso objetivo”, afirmou o ministro. “Esperamos poder convencer os poloneses a instalarem esse aplicativo em … uma dúzia de semanas, para que … estejamos mais bem preparados para a segunda onda (de coronavírus).”

Até o momento, a Polônia confirmou 27.365 infecções por coronavírus, enquanto 1.172 pessoas morreram.

Redação do Jornal Opinião Goiás. E-mails: jornalismo@opiniaogoias.com.br / redacao@opiniaogoias.com.br

Continue Reading
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

TV Opinião Goiás