conecte-se conosco
[the_ad id="51778"]

Brasil

Jornal Opinião Goiás – Ministério da Economia lança projeto para criação dos primeiros fundos imobiliários da União

Publicada

em

A Secretaria Especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia (SEDDM/ME) iniciou, neste mês de janeiro, o projeto Incorpora Brasil! – Fundos Imobiliários Federais. Em princípio, 237 ativos em todo o país foram selecionados pela Secretaria de Coordenação e Governança do Patrimônio da União (SPU) para que sejam incorporados junto aos primeiros fundos imobiliários da União (FIIs). Os editais-piloto devem ser lançados ainda em março.

A intenção é criar fundos com vocação similar, como fundos de desenvolvimento e fundos de logística, por exemplo. A partir disso, grandes áreas poderão ser incorporadas para a criação de novos bairros ou para a criação de armazéns logísticos. O Aeroporto Carlos Prates, em Belo Horizonte ­– área com 60 hectares – e a Beira-Mar Sul, em Florianópolis, com 130 hectares, fazem parte da estratégia.

“Estamos criando uma solução de atacado. Ao invés de vendermos imóvel a imóvel, podemos monetizar por meio de grandes lotes, o que nos garante escala de venda compatível com a oferta que temos”, avalia o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, Diogo Mac Cord. Segundo ele, outra característica do projeto é a garantia de liquidez para grandes imóveis, que, se fossem vendidos isoladamente, não teriam o mesmo êxito do que a estratégia de dispersão de cotas dentro dos fundos.

O secretário ressalta que o projeto tem grande potencial de aquecimento da economia, sob uma ótica privada, uma vez que fomenta a indústria da construção civil. “Se eu ofereço um terreno em área nobre dentro de uma cidade para a criação de um empreendimento, eu fomento a indústria, de imediato, gerando empregos”, lembra.

Sondagem de mercado

A primeira etapa do projeto começou no último dia 5 de janeiro, com o início da sondagem de mercado. Até 28 de janeiro, o Ministério da Economia colherá subsídios de agentes de mercado para a estruturação dos fundos. Questionários foram enviados para os principais gestores e incorporadores do país, selecionados a partir da base de dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). Além disso, a Pasta também recebe as informações pela página Incorpora, Brasil

A expectativa é de que o mercado contribua com parâmetros técnicos-qualitativos de seleção de participantes para prestação de serviços de constituição, estruturação, administração e gestão dos fundos imobiliários, além da modelagem de negócio do projeto e a lista de imóveis da União que poderão ser objeto de integralização em FIIs.

A segunda etapa da sondagem de mercado será composta de reuniões individuais com os agentes, no Rio de Janeiro e em São Paulo, no período de 24 a 28 de janeiro.

Classificar post

Redação do Jornal Opinião Goiás. E-mail: [email protected]