conecte-se conosco
[the_ad id="51778"]

Brasil

Especial com Alcivando Lima – VAIS ESQUECER?

Publicada

em

“Suporta-se com paciência a cólica do próximo”. Machado de Assis no romance Memórias Póstumas de Brás Cubas.

Mal saído das fraldas e já querendo brincar de médico, intentava de fazer troças com os e as colegas, pouco importando se eram maiores e valentão como o Moe, das geniais Tirinhas do Calvin & Haroldo, criação imortal do norte americano Bill Watterson — que se impunham e descontavam com porradas e xingatórios, porque, diziam eles, eram capitães. Quem os visse com cara prazerosa sabia-se lá que alguma maldade havia aprontado. Ninguém com posto inferior. Começava com capitão e arriba de. Todo galudim requeria pra si esse posto. Será a fonética do “tão” que, saindo com a força de uma ventaneira, atraía tal qual cobra hipnotiza sapo?

Ser piquitito foi e é uma tortura. Lá fora os maiorais mandavam e mandam, não obedecendo, caía-se e cai no tapa. Em casa, a diferença era e é pouca. Se visitássemos ou recebêssemos visitas, o gancho era demonstrar mesuras extraídas do protocolo da boa convivência. Por razões que a razão desconhece, os machos recebiam uns cascudos doídos dos nós dos dedos molhados na ponta da língua e as meninas um puxão nas trancinhas, caso algum detalhe da fineza, da deferência, da polidez fosse negligenciado, como não perguntar pela saúde ou não desejando-a plena para fulano ou sicrano acamado ou galhardeado por um feito jubiloso e, principalmente, por alguém ter galgado esse ou aquele posto, essa ou aquela promoção e não rogar aos céus almejando, estimando e anelando votos de íntegra, cabal e irrestrita firmeza no leme e que os cambapés,  as fubecadas, os baques, os soçobros e os naufrágios fossem pros quintodozinfernos. Tínhamos a obrigação de crescermos bons cidadãos e cidadãs e não uns brucutus tapados como são os filhos e filhas de beltrano e beltrana, uns sibaritas safados, maconheiros, biscates, franchonas e maricas das qualidades do capeta que vivem a comer arroz e feijão e o resto do tempo a viver na maior gandaia do mundo com cada um aplicando canga-pé na barriga do outro. Se omitido um ou outro desses primorosos e salivares regulamentos, éramos olhados com uns olhos chispando labaredas, prenúncio do escarmento que receberíamos: Uma das orelhas seria torcida qual um pano de chão acompanhado de palmadas, chineladas ou relhadas na bunda. Pronto! Vais esquecer e mijar na espoleta?

— Não, nunca… IIhh… Caramba. Esqueci-me de cumprimentar o Baiden!!!

5/5 - (1 vote)

Alcivando Lima é escritor. Os artigos são de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do veículo.