conecte-se conosco
[the_ad id="51778"]

Destaque

Principais causas de disfagia em idosos

Publicada

em

Disfagia é a dificuldade para engolir alimentos, provocando o popular “engasgo”, dor ou desconforto na região da garganta ou do esôfago. No idoso, a maior parte dos casos  de disfagia é decorrente de doenças neurodegenerativas ( como as demências), sequela de um evento neurológico agudo (como acidente vascular encefálico ou um traumatismo cranioencefálico), uma obstrução ( no caso de câncer de garganta ou de esôfago por exemplo) ou essencialmente da  condição de fragilidade do idoso, com o enfraquecimento da musculatura do esôfago, sem necessariamente estar a associada a uma patologia específica. Medicamentos também podem influenciar, na medida em que os efeitos adversos podem impactar no sistema nervoso e muscular do idoso.  O mecanismo da disfagia é complexo e envolve comprometimento muscular e/ou neurológico.

A disfagia pode ocorrer com uma consistência específica de alimento, por exemplo, sólido, líquido ou cremoso. Em casos graves, há a dificuldade de deglutir qualquer tipo de alimento.

O diagnóstico de disfagia não implica necessariamente na ameaça à alimentação oral, mas sim na necessidade de uma avaliação detalhada das doenças , do grau de fragilidade, da cognição , das medicações em uso e , não menos importante, da influência social e psicológica no ato da alimentação. Essa avaliação é seriada e deve envolver uma equipe multiprofissional, especialmente o geriatra, o nutricionista e o fonoaudiólogo.

As decisões que envolvem a alimentação são complexas e carregadas de valores culturais. Jamais podem ser subestimadas ou simplificadas com condutas imediatas e unilaterais. A conduta mais adequada, se haverá a manutenção da via oral ou a decisão por uma sonda de alimentação, sempre será aquela que foi discutida em equipe e compartilhada com a família.

 

Projeto Cuidar

Geriatra

Dra Eliza de Oliveira Borges

CRM-GO 14388 RQE: 9751

 

Agende sua consulta!

Contato: (62) 3218-5034

Endereço: Viva Bem – Rua 132, nº 159, Setor Sul – Goiânia – Goiás.

CEP: 74935-210

 

Sobre a Dra Eliza de Oliveira Borges

– Graduação em Medicina pela Universidade Federal de Goiás;

– Residência em Clínica Médica pelo Hospital de Urgências de Goiânia;

– Residência em Geriatria pelo Hospital de Urgências de Goiânia;

– Titulada em Geriatria pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG);

– Pós-graduação em Cuidados Paliativos pelo Instituto PalliumLatinoamérica / Medicina Paliativa, Buenos Aires- Argentina;

– Preceptora da Residência de Clínica Médica do Hospital Alberto Rassi- HGG;

– Integrante do Núcleo de Apoio ao Paciente Paliativo (NAPP), Hospital Alberto Rassi- HGG;

– Secretária Geral na Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia Seção Goiás.

Classificar post

Dra. Eliza de Oliveira Borges, CRM-GO: 14388 / RQE: 9751. Geriatra e fundadora do Projeto Cuidar – Geriatria Goiânia (https://geriatriagoiania.com.br). - Titulada em Geriatria pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia -SBGG; - Pós-graduação em Cuidados Paliativos - Presidente da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia - Seção Goiás (gestão 2020 - 2023). Os artigos são de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do veículo.