conecte-se conosco

Destaque

Principais causas de disfagia em idosos

Publicada

em

Disfagia é a dificuldade para engolir alimentos, provocando o popular “engasgo”, dor ou desconforto na região da garganta ou do esôfago. No idoso, a maior parte dos casos  de disfagia é decorrente de doenças neurodegenerativas ( como as demências), sequela de um evento neurológico agudo (como acidente vascular encefálico ou um traumatismo cranioencefálico), uma obstrução ( no caso de câncer de garganta ou de esôfago por exemplo) ou essencialmente da  condição de fragilidade do idoso, com o enfraquecimento da musculatura do esôfago, sem necessariamente estar a associada a uma patologia específica. Medicamentos também podem influenciar, na medida em que os efeitos adversos podem impactar no sistema nervoso e muscular do idoso.  O mecanismo da disfagia é complexo e envolve comprometimento muscular e/ou neurológico.

A disfagia pode ocorrer com uma consistência específica de alimento, por exemplo, sólido, líquido ou cremoso. Em casos graves, há a dificuldade de deglutir qualquer tipo de alimento.

O diagnóstico de disfagia não implica necessariamente na ameaça à alimentação oral, mas sim na necessidade de uma avaliação detalhada das doenças , do grau de fragilidade, da cognição , das medicações em uso e , não menos importante, da influência social e psicológica no ato da alimentação. Essa avaliação é seriada e deve envolver uma equipe multiprofissional, especialmente o geriatra, o nutricionista e o fonoaudiólogo.

As decisões que envolvem a alimentação são complexas e carregadas de valores culturais. Jamais podem ser subestimadas ou simplificadas com condutas imediatas e unilaterais. A conduta mais adequada, se haverá a manutenção da via oral ou a decisão por uma sonda de alimentação, sempre será aquela que foi discutida em equipe e compartilhada com a família.

 

Projeto Cuidar

Geriatra

Dra Eliza de Oliveira Borges

CRM-GO 14388 RQE: 9751

 

Agende sua consulta!

Contato: (62) 3218-5034

Endereço: Viva Bem – Rua 132, nº 159, Setor Sul – Goiânia – Goiás.

CEP: 74935-210

 

Sobre a Dra Eliza de Oliveira Borges

– Graduação em Medicina pela Universidade Federal de Goiás;

– Residência em Clínica Médica pelo Hospital de Urgências de Goiânia;

– Residência em Geriatria pelo Hospital de Urgências de Goiânia;

– Titulada em Geriatria pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG);

– Pós-graduação em Cuidados Paliativos pelo Instituto PalliumLatinoamérica / Medicina Paliativa, Buenos Aires- Argentina;

– Preceptora da Residência de Clínica Médica do Hospital Alberto Rassi- HGG;

– Integrante do Núcleo de Apoio ao Paciente Paliativo (NAPP), Hospital Alberto Rassi- HGG;

– Secretária Geral na Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia Seção Goiás.

Dra. Eliza de Oliveira Borges é geriatra e fundadora do Projeto Cuidar – Geriatria Goiânia (https://geriatriagoiania.com.br). CRM-GO: 14388 RQE: 9751. Presidente da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia - Seção Goiás (gestão 2020 - 2022). Os artigos são de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do veículo, sendo de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.

Continue lendo
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário em Login

Deixe uma resposta

TV Opinião Goiás