conecte-se conosco

Agricultura

Jornal Opinião Goiás – Primavera começa nesta quarta-feira (22) com chuvas no Centro-Norte do país

Imagem/Freepik

A estação marca o início do plantio de grãos, principalmente soja, milho e feijão

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) divulgou nesta terça-feira (21) o “Prognóstico Climático da Primavera 2021″, com foco na semeadura de grãos e nas regiões das bacias hidrográficas. Durante a apresentação, transmitida no canal do Youtube do Inmet, produtores, investidores e seguradoras puderam ter mais informações da estação para o plantio em 2021.

Ao participar do evento, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Tereza Cristina, destacou que os dados meteorológicos são importante ferramenta para auxiliar na redução de danos nas lavouras. “Trata-se de ação voltada para atenuar os impactos das alterações climáticas, que causam escassez de insumos para produção, causando problemas financeiros para os nossos agricultores. Enquanto órgão federal preocupado com o bem-estar do povo brasileiro, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento reitera a importância da atenção dos produtores rurais às épocas corretas do plantio e cultura de grãos e hortaliças”.

O diretor do Inmet e representante permanente do Brasil junto à Organização Mundial de Meteorologia, Miguel Ivan de Oliveira, afirmou que a divulgação dos dados integra um novo modelo de comunicação, implantado em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). “Se o problema é saber que horas vai poder plantar ou colher, a gente vai entregar uma solução. E a gente está fazendo isso baseado numa construção de liderança”.

A parceria entre as instituições foi ressaltada pelo coordenador-geral de Ciências da Terra do Inpe, Gilvan Sampaio. “Isso significa um salto gigantesco da meteorologia nacional, porque permite avançarmos muito no desenvolvimento de novos produtos e nós sabemos que ninguém conhece melhor a meteorologia do nosso país do que os nossos meteorologistas e as pessoas que trabalham aqui. Então, ao trabalharmos com modelos que são desenvolvidos aqui no Brasil, que são aprimorados por pesquisadores e cientistas brasileiros, nós vamos, sem dúvida nenhuma, ter uma melhor representação de todos os biomas brasileiros, e isso significa ter um ganho efetivo na qualidade da previsão de tempo e de clima”.

Primavera 2021

A Primavera no Brasil começa nesta quarta-feira (22), às 16h21, e termina no dia 21 de dezembro, às 12h59. É um período de transição entre as estações seca e chuvosa na região central do Brasil, com o início da convergência de umidade vinda da Amazônia, que define a qualidade do período chuvoso sobre as regiões Centro-Oeste, Sudeste e parte do centro-sul da Região Norte.

Dados do IRI (Research Institute for Climate and Society), apresentados pela coordenadora-geral de Meteorologia Aplicada, Desenvolvimento e Pesquisa do Inmet, Márcia Seabra, apontam para a probabilidade, acima de 70%, de ocorrência do La Niña na primavera de 2021. “O que a gente está prevendo é um fenômeno La Niña durante a primavera até o verão, mas deve ser de curta duração e ter intensidade fraca”, disse.

Caso ocorra o fenômeno, a tendência é que a incidência de chuvas seja abaixo da média na Região Sul do país e um pouco acima da média na parte Sudeste e Central do Brasil.

Chuvas e temperatura

O prognóstico de chuva e temperatura para a primavera, no trimestre de outubro, novembro e dezembro, indica precipitação acima e próxima da média no Centro-Norte do Brasil, com irregularidades das chuvas nos meses de outubro e dezembro.

Para a Região Sul do país e sul do Mato Grosso e de São Paulo, a previsão é de chuva abaixo da média, principalmente nos meses de outubro e novembro.

A temperatura deve ficar acima e dentro da faixa normal em grande parte do Brasil durante todo o trimestre, principalmente na região do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Paraíba).

Os dados apontam, ainda, a tendência de temperatura ligeiramente abaixo da média em áreas da Região Sudeste e no leste da Bahia no mês de novembro e no estado do Amazonas em dezembro.

Agricultura

A chegada da primavera marca o início do plantio de grãos, principalmente soja, milho e feijão, nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul, com destaque para o Matopiba.

“Algumas áreas dessas regiões, de acordo com o zoneamento agrícola, já estão aptas a plantar a soja. Algumas começaram no dia 13 de setembro, outras no dia 16 e algumas começam a partir do dia 25, mas a gente viu que as chuvas ainda não estão normalizadas. De qualquer forma, essa janela de plantio, de acordo com o zoneamento agrícola, já está aberta em algumas áreas”, destacou a coordenadora-geral de Meteorologia Aplicada, Desenvolvimento e Pesquisa do Inmet.

Histórico da primavera no Brasil 

Durante o evento, foi apresentada a variação climática da primavera no Brasil nos últimos 60 anos. De 1961 até 2020, observa-se uma diminuição média de 28 milímetros de chuva no país durante a estação. As duas regiões que mais influenciaram nesse resultado foram Centro-Oeste (-46,29 mm) e o Sudeste (-59,10 mm), onde se observaram maior diminuição de chuvas no período.

O levantamento aponta, ainda, que, em todas as regiões do país, existe tendência significativa de elevação da temperatura durante a primavera. No Norte, a tendência é de 1,5°C acima da média; no Nordeste de 1,28°C; no Centro-Oeste de 1,75°C; no Sudeste de 1,35°C; e na Região Sul de 1,39°C. No Brasil, a variação total foi de 1,41°C.

“O papel da meteorologia se mostra cada vez mais importante para todas as atividades econômicas do Brasil, porque o aquecimento, as mudanças, as variações já estão acontecendo no país e no mundo. Cada vez mais, a gente precisa entender o comportamento das variáveis meteorológicas para conseguir com que a sociedade e as atividades econômicas trabalhem com esses cenários e impactos”, afirmou Márcia Seabra.

 

 

Informações: MAPA

Classificar post