Jornal Opinião Goiás – ANS registra mais de 4,7 mil queixas sobre atendimento de planos de saúde em relação à Covid-19

Quando uma pessoa decide pagar um plano de saúde cria-se uma expectativa quanto ao tratamento dispensado em caso de doença. Mas a realidade não tem sido fácil.

Desde o início de março, quando a pandemia da Covid-19 começou a avançar pelo Brasil, até o dia 15 de junho, foram registradas, na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), mais de 4,7 mil queixas sobre o atendimento dos planos em relação ao novo coronavírus.

Do total de reclamações, 43% foram sobre problemas relacionados a assistências afetadas pela pandemia; e 21% a respeito de temas não assistenciais, como contratos e regulamentos, por exemplo.

Já 36% das queixas eram sobre dificuldades para conseguir fazer o exame que identifica a Covid-19 ou a respeito de problemas com o tratamento para a doença.

E essas reclamações seguem em trajetória de aumento desde abril. Nos primeiros quinze dias de junho, foram 452 queixas. Já na segunda quinzena de maio, 352.

Apesar do grande número de queixas sobre o atendimento da Covid 19, pelos planos de saúde, houve queda do número de reclamações totais recebidas pela ANS, em abril e maio deste ano, se comparado ao mesmo período do ano passado. Foram mais de 9 mil neste ano, contra mais de 10 mil em 2019.

Até o fechamento desta reportagem, a Associação Brasileira dos Planos de Saúde não se posicionou a respeito das reclamações dos usuários sobre atendimentos médicos durante a pandemia.

Classificar post
Mostre mais

# EBC

EBC. Os artigos são de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do veículo.

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo