Emater Goiás oferece curso de cultivo e utilização de Pancs para ampliar diversidade alimentar

A Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater) está liderando uma iniciativa pioneira visando capacitar agricultores, técnicos e demais profissionais para explorar o potencial alimentar de plantas não convencionais. Sob o título “Curso de Cultivo e Aproveitamento de Plantas Alimentícias Não Convencionais (Pancs)”, o evento acontecerá na próxima terça-feira (12/12) das 09h às 17h, na sede da Agência, localizada na Rodovia R-2, Quadra Área, Lote AR-3 Campus – Samambaia, Goiânia – GO, 74690-631.

Este curso busca ensinar os participantes a cultivar, colher, higienizar e incorporar Pancs em diversas receitas. O propósito principal é educar sobre a produção e uso na alimentação de plantas como ora-pro-nóbis, celósia e major-gomes, promovendo pratos mais saudáveis e nutritivos. Além disso, a iniciativa visa impulsionar o cultivo destas espécies, abrindo caminho para uma nova fonte de renda.

Cristiane Rachel, pesquisadora da Emater e instrutora do curso, destaca: “Com esta capacitação, buscamos agregar novas espécies ao cultivo, seja ele orgânico ou convencional, ampliando a diversidade na produção vegetal e no mercado. Queremos proporcionar aos agricultores familiares a oportunidade de explorar novas opções alimentares, tanto para produtores quanto para consumidores.”

As inscrições, com um total de 10 vagas disponíveis, podem ser feitas até a próxima sexta-feira (08/12) por meio do link bit.ly/3GuEaze. Em casos de não contemplação na primeira edição, os nomes serão incluídos em um cadastro de reserva para futuras turmas.

Detalhes do Curso:

  • Evento: Curso de Cultivo e Aproveitamento de Pancs
  • Data: Terça-feira (12/12)
  • Local: Emater Goiás
  • Horário: Das 09h às 17h
  • Endereço: Rodovia R-2, Quadra Área, Lote AR-3 Campus – Samambaia, Goiânia – GO, 74690-631
  • Localização: Google Maps

Esta é uma oportunidade imperdível para ampliar conhecimentos e explorar novas possibilidades na produção alimentar, garantindo uma abordagem mais diversificada e nutritiva à mesa.

Avalie o Post post

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo