Atraso no plano safra inquietam produtores

Segundo Fernando Cezar Ribeiro, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Distrito Federal, a demora na definição do plano Safra teve impacto direto na previsão e planejamento dos produtores rurais. Com isso, esse atraso faz com que os produtores também atrasem a compra de insumos e investimentos, o que pode dificultar a próxima safra.

“O setor como um todo está apreensivo”, disse Ribeiro. O lançamento do plano de safra 2022/23 acontecerá em um momento de turbulência econômica no Brasil e no mundo. Os custos de produção são altos, os alimentos são mais caros e o poder de compra dos consumidores é reduzido.

Antônio Chavaglia, presidente da Cooperativa dos Produtores Rurais do Sudoeste Goiano (Comigo), também comentou sobre o tema:

“O produtor vai ter que pegar um pouco de dinheiro no banco e um pouco fora do banco, se não vir um dinheiro com uma alteração de 100% do que foi ano passado. Dessa maneira, ele fica com sua safra penhorada. Na hora que ele vai buscar fora, ele não tem garantia para dar e depois pegar esse dinheiro fora. Então pode ser que, em alguns casos, o produtor vai diminuir realmente a quantidade de insumos a ser aplicado na próxima safra”.

 

 

Classificar post
Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
error: Content is protected !!