República “Tupiniquins.”

Amyn Daher Jr: 29 novembro 2017 – 12:23

Avanços na república brasileira, esta havendo, não por mérito dos políticos, mas por determinados juízes, que não quiseram engavetar processos para que os mesmos prescrevam, sem serem julgados. Então, a evolução está acontecendo no cenário nacional, ex-governadores presos, empresários de grandes empresas, ex-ministros de estados estão atrás das grades. Nunca isto passaria na cabeça de ninguém, mas está acontecendo.

 Falta muito, para o conluio formado na esfera federal, tenha uma mudança, os caciques ainda são os mesmos, os intocáveis, que querem burlar as leis, com a complacência do STF, que é o guardião da Constituição, mas não é tribunal criminal, deveria ser, assim os mais de 55 mil que detém o foro privilegiado, não estaria usando cargos públicos para se proteger de ir para cadeia. Justiça igual para todos… Na realidade nunca foi e esta longe deste fato acontecer, mas esta caminhado para que um dia todos, sejam iguais perante as leis.

“O toma lá, dá cá” é um retrocesso que está visível no cenário nacional, projetos que deveriam ser aprovados, não acontece, apenas com a barganha, não com objetivos para o povo brasileiro, mas com objetivos escusos para perpetuação do poder. Parece que ninguém preocupa com o Brasil, pensam exclusivamente neles e o básico como o fim das filas na saúde e a educação são deixadas de lado. Nenhum partido tem objetivos, não tem programas de governo, são acéfalos, são partidos do nada. Dizem que isto é democracia, isto podemos chamar de baderna, de siglas partidárias que não significam nada.

Candidatos surgem para no próximo ano disputar os cargos maiores da republica tupiniquins, vazios e sem programas, apenas se rotulam como esquerda e direita, mas na realidade não são nenhuma coisa nem outra, são aproveitadores de ocasião. Quando assistimos o Black Friday, criado nos USA e importado para os tupiniquins, em que na noite anterior, passam a noite, multidões em filas para invadir lojas para comprar tudo, não importa o que estão vendendo, percebemos e imaginamos, este é o povo que vão decidir o destino do Brasil, vão escolher os próximos senadores, deputados e presidente do país. Desiludidos ficamos, pois, os caciques vão voltar para o congresso nacional e o presidente vai ser o que mais souber mentir.

Educação, sabedoria, discernimento tem que esta na cabeça da maioria, tem que saber em quem votar, em quem vai governar, se votar errado, o povo pagará pelo descaso durante os próximos quatro anos e a corrupção continuara, sabem que a maioria, votam por votar, em troca de uma cesta básica, um tapinha nas costas.

Esperança, em um país maravilhoso como o Brasil, que tem um agronegócio forte, que quer se livrar da corrupção, que quer ter um país melhor para os filhos, pode sim, com todos os percalços transformar a nação brasileira em um grande país sem estas disparidades que hoje macula a imagem do Brasil.

 

Amyn Daher Jr. é escritor.

 

Os artigos de Opinião Pública são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Opinião Goiás. 

Mostre mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar