Magazine

Mulheres acusam produtor de Hollywood Harvey Weinstein de tê-las estuprado

Mulheres acusam produtor de Hollywood Harvey Weinstein de tê-las estuprado
Jornal Opinião Goiás
Mulheres acusam produtor de Hollywood Harvey Weinstein de tê-las estuprado
5 (100%) 4 votes

Jornal Opinião Goiás: 10 outubro 2017 – 22:46

A atriz italiana Asia Argento e outras duas mulheres acusam o produtor de Hollywood Harvey Weinstein de tê-las estuprado, informou a revista New Yorker nesta terça-feira (10/10).

De acordo com a publicação, as acusações dessas mulheres contra Weinstein incluem sexo oral indesejado e sexo oral e forçado.

O produtor nega as alegações, de acordo com uma declaração de seu porta-voz, Sallie Hofmeister, que circula na imprensa americana.

Essas acusações contribuem para o escalar do escândalo envolvendo o produtor vencedor do Oscar, enquanto as várias alegações que levaram à demissão da The Weinstein Company limitaram-se ao assédio até agora.

O colunista New Yorker Ronan Farrow passou 10 meses entrevistando 13 mulheres que disseram ter sido assediada ou violada por Weinstein.

O artigo menciona outras atrizes, entre elas Rosanna Arquette e a francesa Emma de Caunes, que relatam incidentes em que o produtor tentou, sem sucesso, ter relações sexuais com elas.

Outro caso citado em The New Yorker é o modelo Ambra Battilana Gutiérrez, ex-finalista da Misse Itália, que Weinstein “tocou seus seios e tentou colocar a mão sob a sua saia” durante uma reunião em Nova York em 2015.

O modela informou o incidente à polícia, que pediu que ela gravasse um áudio.

No áudio, gravado no corredor de um hotel, o produtor insiste em que ela entre em seu quarto e admite ter tocado nela: “Entre, estou acostumado a fazer isso”.

Em um artigo no The New York Times – que revelou o escândalo na semana passada – Angelina Jolie e Gwyneth Paltrow descrevem encontros semelhantes, durante os quais rejeitaram os avanços insistentes de Weinstein.

Asia Argento, de 42 anos, filha do cineasta Dario Argento, disse que Weinstein a forçou a ter sexo oral há 20 anos. Ela disse à revista que ela estava quieta até agora por medo de Weinstein.

Lucia Evans, uma atriz aspirante, relatou ter encontrado Weinstein no escritório de Miramax em Nova York em 2004 e que a forçou a ter sexo oral com ele.

“Eu tentei me afastar, mas talvez não seja suficientemente difícil. Eu não queria lutar”, disse ela.

A ex-atriz Louisette Geiss revelou em uma coletiva de imprensa de Los Angeles que, em 2008, Weinstein propôs ajudar sua carreira em troca de ela vê-lo se masturbar.

Outra mulher, que pediu para não ser identificada, disse à revista que Weinstein a coagia para um hotel. Ela relata o “horror, descrença e vergonha” que ela sentiu e diz que pensou em ir à polícia, mas desistiu porque acreditava que seria sua palavra contra a dele.

Sallie Hofmeister, porta-voz do produtor, disse em sua declaração que “todas as alegações de sexo não consensual são refutadas por Weinstein”, o que “também confirmou que nunca houve represálias contra as mulheres que rejeitaram suas propostas”.

O ex-presidente Barack Obama e sua esposa, Michelle, disseram na terça-feira (10/10) que estavam “enjoados” com o comportamento de Weinstein, um conhecido colaborador do Partido Democrata.

“Michelle e eu estamos enojados com as recentes revelações sobre Harvey Weinstein. Qualquer homem que rebaixe ou degradar mulheres dessa maneira deve ser condenado e assumir a responsabilidade, não importa sua riqueza ou status”.

“Devemos agradecer a bravura das mulheres que deram esse passo para contar essas histórias dolorosas. Todos precisam construir uma cultura – incluindo o empoderamento de nossas meninas e ensinar a decência e o respeito dos nossos filhos – para que possamos reduzir esses comportamentos prevalecente no futuro “.

Sobre o escândalo, a ex-democrata da Casa Branca, Hillary Clinton, reagiu na terça-feira (10/10) ao dizer que ficou chocada com as revelações de abuso sexual relacionado ao produtor que financiou sua campanha e a de outros democratas.

“Estou chocada e horrorizada com as revelações sobre Harvey Weinstein”, disse Clinton, considerando que “o comportamento descrito pelas mulheres” vítimas “não pode ser tolerado”.

O silêncio da ex candidata presidencial, bem como o do ex-presidente e colega do partido, Barack Obama, foi criticado pela direita norte-americana, o que acusa os democratas da hipocrisia. Obama ainda não falou sobre o assunto.

Harvey Weinstein fez doações regulares ao Partido Democrata e aos seus candidatos, e realizou várias recepções para arrecadar fundos para as campanhas de Hillary Clinton e Obama.

 

Tags: Mundo, Magazine

View Comments (1)

1 Comment

  1. Pingback: Em uma onda repentina, Donald Trump quer reafirmar suas prioridades de campanha

Deixe seu comentário:

Magazine
Jornal Opinião Goiás
@opiniaogoias

Redação do Jornal Opinião Goiás.