Jornal Opinião Goiás – Turquia envia mais reforços para a fronteira com o Idlib da Síria

A Turquia embarcou tanques e veículos blindados em caminhões no sábado e enviou o comboio para a província turca de Hatay, na fronteira com a Síria, informou a agência de notícias Demiroren.

Foi o segundo dia de reforços da presença militar turca na fronteira perto da província síria do norte de Idlib, a última grande fortaleza rebelde na Síria.

Na sexta-feira, uma fonte de segurança turca disse que o exército turco estava girando forças dentro e fora da região, e se recusou a dizer se o último movimento estava em preparação para uma operação dentro da própria província de Idlib.

O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou no mês passado que havia decidido retirar as tropas norte-americanas da Síria. A decisão injetou uma nova incerteza na guerra síria de oito anos e estimulou uma série de contatos sobre como um vácuo de segurança resultante será preenchido no norte e leste da Síria, onde as forças dos EUA estão estacionadas.

Por um lado, a Turquia pretende prosseguir uma campanha contra as forças curdas que se aliaram aos Estados Unidos e, por outro lado, o governo sírio, apoiado pela Rússia e pelo Irã, vê a chance de recuperar uma enorme fatia do território.

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse no sábado que estava otimista de que um “bom resultado” poderia ser alcançado para proteger tanto a Turquia quanto os curdos sírios, depois de falar com o ministro das Relações Exteriores da Turquia.

Mais cedo neste sábado, o ministro da Defesa turco, o chefe do Estado-Maior e o chefe da agência de inteligência visitaram unidades militares de fronteira e discutiram “medidas para estabelecer a paz e a estabilidade na região”, disse o ministério em um comunicado.

“Estamos fazendo todos os esforços para preservar o cessar-fogo e a estabilidade em Idlib, de acordo com o acordo de Sochi. Nossa estreita cooperação com a Rússia continua ”, disse o ministro da Defesa, Hulusi Akar.

Os comentários de Akar foram feitos um dia depois que a Rússia afirmou que continua comprometida com um acordo que estabeleceu com a Turquia para estabilizar a zona de desescalada em Idlib, mas disse que Moscou está preocupada com o aumento do número de violações do cessar-fogo.

Avalie esta postagem
Mostre mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo