Connect with us

Destaque

Jornal Opinião Goiás – Trump quer que CEO da GM ‘faça algo rapidamente’ para reabrir a fábrica de Ohio

# Ana Rodrigues

Published

on

Jornal Opinião Goiás - Trump quer que CEO da GM 'faça algo rapidamente' para reabrir a fábrica de Ohio

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, twittou no domingo que pediu que o executivo-chefe da General Motors Co “faça alguma coisa rapidamente” para reabrir a fábrica de Lordstown, Ohio, que estava parada há mais de uma semana.

“Não estou feliz que esteja fechado quando tudo o mais em nosso país estiver em alta”, disse Trump.

Referindo-se à sua conversa com a CEO Mary Barra, Trump acrescentou: “Pedi a ela que vendesse ou fizesse algo rapidamente. Ela culpou o sindicato do UAW – eu não me importo, eu só quero que ela abra! ”Ele twittou.

Trump também twittou no sábado para instar a GM a reabrir a fábrica, dizendo: “A Toyota está investindo 13,5 bilhões de dólares nos EUA, outros da mesma forma. O GM DEVE AGIR RAPIDAMENTE. Tempo é essencial!”

Mais cedo neste domingo, a United Auto Workers, que entrou com um processo desafiando a decisão da GM de interromper a produção do Cruze em Lordstown, agradeceu ao presidente “por lutar ao lado do UAW contra a @GM. Não deixaremos pedra sobre pedra para manter as plantas abertas!

A GM afirmou em um comunicado que a empresa e o UAW decidiriam o que acontecerá com a usina.

“Continuamos abertos para conversar com todas as partes interessadas afetadas, mas nosso foco principal permanece em nossos funcionários e lhes oferecemos empregos em nossas fábricas, onde temos oportunidades de crescimento”, afirmou. “Temos oportunidades disponíveis para praticamente todos os funcionários afetados”.

O último Chevrolet Cruze saiu da linha de montagem em 6 de março em Lordstown, a primeira das cinco fábricas na América do Norte a terminar a produção este ano, e acabou com a produção norte-americana do Cruze.

O ralenti da fábrica de Lordstown está custando 1.500 empregos lá. Desde 2017, a GM cortou dois dos três turnos de produção, eliminando 3.000 empregos em meio à queda na demanda por carros pequenos. A GM continua a produzir o Cruze no México para outros mercados, mas não para os Estados Unidos.

A empresa observou que mais de 400 funcionários de Lordstown aceitaram ofertas em outros locais da GM e que os empregos estavam disponíveis em outras fábricas de montagem para qualquer pessoa que desejasse se mudar para outros estados.

O complexo de montagem Lordstown, de 6,3 milhões de pés quadrados, produziu mais de 16 milhões de veículos desde que foi inaugurado em 1966, incluindo quase 2 milhões de carros Chevrolet Cruze desde 2010.

Ana Rodrigues é colunista convidada do Rio de Janeiro, especialista em economia, mercado e mundo. E-mail: opiniao@opiniaogoias.com.br.    Os artigos são de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do veículo, sendo de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.

Continue Reading
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

TV Opinião Goiás