DestaqueManchetesMundoTecnologia

Jornal Opinião Goiás – Republicanos da Câmara exigem respostas do Alphabet após escândalo de privacidade no Gmail

Os principais republicanos do Comitê de Energia e Comércio da Câmara enviaram cartas para a Apple e o Alphabet hoje, que fizeram uma série de perguntas sobre questões de privacidade. 

Na semana passada, surgiram relatórios confirmando que desenvolvedores de aplicativos de terceiros eram capazes de ler e-mails pertencentes a milhões de contas do Gmail. Hoje, o Congresso está exigindo que o Google ofereça respostas para uma variedade de questões relacionadas à privacidade após o escândalo.

Os principais republicanos do Comitê de Energia e Comércio da Câmara enviaram cartas para a Apple e o Alphabet hoje, que fizeram uma série de perguntas sobre questões de privacidade. As perguntas mais direcionadas foram dirigidas ao CEO da Alphabet, Larry Page, sobre o relatório da semana passada no The Wall Street Journal , mas também se estendiam a questões como coleta de áudio e rastreamento de localização.

O comitê apontou que, embora o Google tenha anunciado no ano passado que iria parar de escanear e-mails de usuários para melhor direcionar anúncios, a empresa ainda permitia que terceiros visualizassem e-mails e conteúdo, aumentando as preocupações com a privacidade. Esses terceiros puderam examinar depois que os usuários permitiram o acesso, marcando uma caixa de aprovação significativamente vaga. “O Google ainda permite que terceiros acessem o conteúdo dos e-mails dos usuários, incluindo texto de mensagens, assinaturas de e-mail e dados de recibos, para personalizar o conteúdo”, diz a carta. “No contexto de serviços gratuitos oferecidos por terceiros, essas práticas levantam questões sobre como as representações feitas por uma plataforma são realizadas na prática.”

Na carta a Tim Cook, republicanos do Congresso perguntam sobre sua hipocrisia na Apple divulgando o quanto a empresa está comprometida com a privacidade, mas também permitindo que aplicativos criados pelo Google e pelo Facebook, que o comitê chamou de “contraditórios aos valores da Apple”, sejam baixados através de a App Store. “Essas declarações e ações levantam questões sobre como os dados dos usuários de dispositivos Apple são protegidos e quando são compartilhados e compilados”, diz a carta.

Quando se tratava de outras questões de coleta de dados, os legisladores pareciam curiosos para saber se as informações de localização armazenadas localmente em um dispositivo poderiam ser compartilhadas com desenvolvedores do Google, da Apple ou de terceiros, mesmo que os usuários desativassem seus serviços de localização. Os legisladores também pareciam preocupados se o áudio poderia ser gravado a partir de dispositivos, mesmo que uma frase do tipo “Ok, Google” não seja citada.

No geral, as perguntas foram detalhadas e devem fornecer algumas dicas sobre como os dados são atendidos por terceiros pela Apple e pelo Google. A comissão solicitou que todas as perguntas fossem respondidas e devolvidas até 23 de julho.

Jornal Opinião Goiás – Republicanos da Câmara exigem respostas do Alphabet após escândalo de privacidade no Gmail
5 (100%) 1 vote
Tags
Mostre mais

# Rafael Silva

Rafael Silva é jornalista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *