BrasilGoiâniaGoiásManchetesMundo

Jornal Opinião Goiás – Os mais ricos do mundo arrecadaram 82% da riqueza em 2017 – desigualdade social cresce, diz Oxfam

Jornal Opinião Goiás: 21 de janeiro de 2018 – 22:38

O maior percentual do mundo arrecadou 82% da riqueza criada no ano passado, enquanto a metade mais pobre da população não recebeu nenhum, disse Oxfam na segunda-feira, quando a elite do mundo se preparou para se misturar no Fórum Econômico Mundial em Davos.

Um novo relatório da instituição de caridade também descobriu que a riqueza de bilionários cresceu seis vezes mais rápido do que a dos trabalhadores comuns desde 2010, com outro bilionário cunhado a cada dois dias entre março de 2016 e março de 2017.

A Oxfam usou suas descobertas para pintar uma imagem de uma economia global em que os poucos ricos acumulam fortunas cada vez maiores, enquanto centenas de milhões de pessoas estão “lutando para sobreviver com o pagamento da pobreza”.

“O boom do bilionário não é um sinal de uma economia próspera, mas um sintoma de um sistema econômico falido”, disse o diretor executivo da Oxfam, Winnie Byanyima, em um comunicado.

A Oxfam também enfatizou a situação das mulheres trabalhadoras, que “ganham consistentemente menos do que os homens” e muitas vezes têm os empregos menos remunerados e menos seguros. Nove em cada 10 bilionários são homens, acrescentou.

O relatório, intitulado “Reward Work, not Wealth”, utilizou dados do Credit Suisse para comparar os retornos dos principais executivos e acionistas com os dos trabalhadores comuns.

Descobriu que os principais executivos das cinco melhores marcas mundiais de moda criaram em apenas quatro dias o que os trabalhadores de vestuário em Bangladesh ganham durante toda a vida.

“As pessoas que fazem nossas roupas, montam nossos telefones e cultivam nossos alimentos sendo explorados para garantir um estoque constante de bens baratos e aumentar os lucros das empresas e dos investidores bilionários”, disse Byanyima.

Para combater a crescente desigualdade, a Oxfam convidou os governos a limitar os retornos dos acionistas e dos altos executivos, fechar as disparidades salariais entre homens e mulheres, reprimir a evasão fiscal e aumentar os gastos com saúde e educação.

O estudo foi lançado na véspera dos principais números políticos e empresariais reunidos em uma estância de esqui suíça de luxo para o Fórum Econômico Mundial anual, que este ano diz que se concentrará em como criar “um futuro compartilhado em um mundo fraturado”.

“É difícil encontrar um líder político ou empresarial que não diga que eles estão preocupados com a desigualdade”, disse Byanyima.

“É ainda mais difícil encontrar alguém que esteja fazendo algo sobre isso. Muitos estão agravando as coisas de forma prática, reduzindo os impostos e eliminando os direitos trabalhistas”.

 

Tags: Mundo, Brasil, Goiás, Goiânia

Jornal Opinião Goiás – Os mais ricos do mundo arrecadaram 82% da riqueza em 2017 – desigualdade social cresce, diz Oxfam
5 (100%) 1 vote
Tags
Mostre mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *