DestaqueManchetesMundo

Jornal Opinião Goiás – Forças da Síria apoiadas pelos EUA entram em conflito com o Estado Islâmico, dezenas de mortos

Fortes confrontos entre militantes do Estado Islâmico e forças apoiadas pelos Estados Unidos no leste da Síria mataram dezenas de civis e combatentes nos últimos dois dias, disse um grupo de monitoramento.

Com a ajuda de jatos e forças especiais dos EUA, a aliança das Forças Democráticas da Síria (SDF) está combatendo os remanescentes do Estado Islâmico em um enclave perto da fronteira com o Iraque.

O SDF restaurou as posições que perdeu em ataques nos últimos dias, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos. As batalhas ocorreram na margem leste do rio Eufrates no domingo.

“A SDF recuperou um monte de território perdido no outro dia”, disse o coronel Sean Ryan, porta-voz da coalizão liderada pelos EUA, à Reuters. “Ambos os lados sofreram baixas”.

As forças de segurança iraquianas estão garantindo a fronteira para que nenhum combatente possa escapar, acrescentou.

O SDF, liderado pela milícia curda YPG, conquistou um vasto território dos jihadistas do norte e leste da Síria, onde estão estacionados cerca de 2.000 soldados dos EUA.

Funcionários da SDF não estavam imediatamente disponíveis para comentar.

O autoproclamado califado do Estado Islâmico desmoronou depois de várias ofensivas no Iraque e na Síria, mas seus combatentes ainda operam na região de fronteira do deserto e montam ataques.

A agência de notícias estatal síria SANA disse que os aviões de combate da coalizão mataram 14 pessoas “em um novo massacre” na aldeia de al-Shaafa. Os ataques aéreos mataram outras 20 pessoas, incluindo nove crianças, na cidade vizinha de Hajin, disse um dia antes.

A coalizão liderada pelos EUA diz que procura evitar vítimas civis e investiga quaisquer alegações. O coronel Ryan disse no sábado que os ataques foram limitados e não afetaram os civis.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, sediado no Reino Unido, calcula o número de mortos em 31 civis nos últimos dois dias, bem como 50 combatentes do Estado Islâmico e 79 combatentes do SDF.

O Estado Islâmico lançou um vídeo gráfico durante a noite mostrando seus militantes decapitando um refém e ameaçando as famílias dos combatentes da SDF.

Seu meio de comunicação, a Amaq, disse no sábado que os jihadistas realizaram ataques em duas frentes, matando dezenas de militantes curdos e levando outros 30 reféns.

Separadamente, no noroeste, mais de 100 pessoas ficaram feridas em um suspeito ataque de gás tóxico na cidade de Aleppo, que Damasco e Moscou culparam as facções rebeldes.

Jornal Opinião Goiás – Forças da Síria apoiadas pelos EUA entram em conflito com o Estado Islâmico, dezenas de mortos
5 (100%) 1 vote
Tags
Mostre mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *