AgronegócioDestaqueEconomiaManchetes

Jornal Opinião Goiás – China funde bancos, reguladores de seguros em revisão maciça

A revisão planejada dos ministérios da China é a maior nos últimos anos.

A China revelou planos na terça-feira para o maior sucesso do governo em pelo menos uma década, incluindo a fusão de seus reguladores bancários e de seguros para lidar melhor com os riscos financeiros, à medida que os líderes buscam abordar as preocupações com uma crescente dívida.

As mudanças radicais foram apresentadas ao Congresso Nacional do Povo dois dias depois que o presidente Xi Jinping apertou o poder com a aprovação legislativa das emendas constitucionais abolindo os limites do mandato presidencial e ampliando a autoridade do Partido Comunista sobre os assuntos do país.

O conselheiro estadual Wang Yong disse aos delegados da sessão parlamentar em curso em Pequim que era necessário o barulho burocrático para tornar o governo mais eficaz e eficiente.

As reformas “eliminam as deficiências sistemáticas e institucionais que impediram o mercado de desempenhar um papel decisivo na alocação de recursos”, disse Wang.

No topo da lista de reforma, a mudança proposta pelo governo combinando os reguladores de seguros e bancários em uma única agência, de acordo com a proposta apresentada na sessão anual do parlamento de calçado.

O novo regulador será capaz de “manter a linha de fundo para evitar riscos financeiros sistemáticos”, diz o documento do parlamento.

As responsabilidades dos dois reguladores separados atualmente se sobrepõem em algumas áreas, deixando os papéis regulatórios não claros, diz o documento.

“Todo o sistema regulatório da China irá mudar as direções, desde a supervisão do setor até a supervisão de atividades financeiras específicas”, disse Betty Wang, economista do banco ANZ.

“Promoverá a coordenação e compartilhamento de informações entre diferentes reguladores”, disse ela.

Os dois reguladores reunidos entregarão deveres, como propor leis ao Banco Popular da China, em um sinal de que o banco central está reforçando seu papel regulador.

A China está no meio de uma batalha contra o risco financeiro, já que o crédito na segunda maior economia do mundo explodiu desde a crise financeira há uma década.

Os reguladores financeiros criticaram as grandes empresas – mesmo assumindo o Anbang Insurance este ano – para lidar com o risco de construção e a dívida pesada que alguns analistas preocupam representam uma séria ameaça para a estabilidade financeira da China.

– Reformas revolucionárias –

Liu He, o principal assessor econômico do presidente Xi Jinping, está supervisionando essa batalha no risco financeiro e elogiou as reformas como “revolucionárias” em um editorial publicado no porta-voz do Partido Comunista, o Diário do Povo, na terça-feira.

“Devemos entender a necessidade de promover esta transformação profunda”, escreveu Liu sobre as reformas.

Os analistas aplaudiram os movimentos.

“O governo está tomando medidas na direção correta para reduzir os riscos financeiros e o desalavancamento da dívida”, disse Tao Dong, vice-presidente da Grande China no Credit Suisse Private Banking em Hong Kong, à Bloomberg.

A China também está estabelecendo uma agência de gerenciamento de supervisão do mercado nacional para garantir uma “concorrência leal no mercado”.

O novo departamento reunirá vários departamentos separados sob um mesmo teto, regulando tudo, desde empresas até supervisão de qualidade para segurança alimentar e de medicamentos, de acordo com o documento.

As mudanças propostas apresentadas no documento devem ser aprovadas pela legislatura do Congresso Nacional do Povo, que encerra sua sessão na próxima terça-feira.

O rascunho também inclui um novo escritório de imigração e mudanças no sistema tributário.

No total, a China terá 26 ministérios e comissões quando as mudanças forem formalmente aprovadas.

Jornal Opinião Goiás – China funde bancos, reguladores de seguros em revisão maciça
5 (100%) 1 vote
Tags
Mostre mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *