Jornal Opinião Goiás – Audi nomeia CEO interino após chefe preso em sonda a diesel

Audi está sob suspeita de que seus engenheiros ajudaram a criar o software usado na fraude

A montadora alemã Audi disse na terça-feira que nomeou um novo chefe interino, um dia depois de os promotores terem prendido o chefe Rupert Stadler em conexão com o escândalo “dieselgate” da empresa-mãe da Volkswagen.

“O conselho supervisor da Audi AG decidiu transferir as funções do conselho de administração (presidente-executivo) para Abraham Schot temporariamente, com efeito imediato”, disse a empresa em comunicado, confirmando reportagens anteriores.

Nascido na Holanda, Schot é diretor de vendas e marketing da Audi desde setembro de 2017, depois de ingressar no grupo VW em 2011.

Promotores e policiais de Munique atacaram Stadler na manhã de segunda-feira, dizendo que pretendiam impedi-lo de “tentar influenciar testemunhas ou outros suspeitos”.

A prisão dramática aconteceu uma semana depois que as autoridades de Munique invadiram a casa de Stadler. Eles o acusaram de fraude e falsificação de documentos que permitiam que veículos a diesel equipados com software de trapaça fossem vendidos a clientes europeus.

Stadler é o executivo mais graduado da crise dieselgate, que começou quando o grupo da Volkswagen admitiu em 2015 a instalação dos chamados “dispositivos de derrota” em cerca de 11 milhões de dieseis em todo o mundo, o que os fez parecer menos poluentes em testes de laboratório. na verdade estavam na estrada.

Os veículos afetados envolveram os carros de marca própria da VW, mas também os veículos da Audi, Porsche, Skoda e Seat.

A Audi está sob suspeita particular de que seus engenheiros ajudaram a criar o software usado na fraude.

A mudança de CEO não provocou imediatamente grandes reações dos investidores.

Mas com suas ações recuando 2,9 por cento a 151,60 euros às 13h25 (horário de Brasília), a VW teve o pior desempenho no índice DAX de ações alemãs.

Mostre mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar