DestaqueEconomiaManchetesMundoPolítica

Jornal de Goiás – Trump elogia relação com Erdogan em reunião EUA-Turquia

O presidente dos EUA, Donald Trump, elogiou nesta quarta-feira seu relacionamento com o presidente turco Tayyip Erdogan, enquanto os líderes iniciavam uma reunião para superar as crescentes diferenças entre os dois aliados da Otan, desde a política da Síria até a compra pela Turquia de um sistema de defesa antimísseis russo.

A calorosa recepção de Trump ao presidente turco ocorre em meio à raiva no Congresso dos EUA pela ofensiva de 9 de outubro de Ancara na Síria para expulsar uma milícia curda, principal parceiro de Washington na luta contra o Estado Islâmico.

“Somos amigos há muito tempo, quase desde o primeiro dia. Entendemos o país um do outro. Entendemos de onde viemos ”, disse Trump a Erdogan, sentados um ao lado do outro no Salão Oval. “Eles são altamente respeitados em seu país e na região”, disse Trump sobre Erdogan e sua esposa Emine.

Em frente à Casa Branca, os manifestantes denunciaram a visita de Erdogan e pediram que Trump protegesse os curdos ameaçados pela incursão da Turquia na Síria. Um cartaz dizia: “América fique com seus aliados curdos”.

Trump também disse que discutirá a compra de um sistema russo de defesa antimísseis S-400 pela Ancara. Trump também acrescentou que os dois lados conversariam sobre um possível acordo comercial de US $ 100 bilhões.

“Também estamos falando sobre o acordo comercial … Francamente, vamos expandir nosso relacionamento comercial de forma muito significativa”, disse Trump.

Apesar de sua calorosa recepção, os dois aliados da Otan estão em desacordo há meses e seus laços atingiram um novo ponto de crise no mês passado sobre a Síria, depois que Erdogan iniciou uma incursão transfronteiriça contra os aliados curdos da América e aumentou a presença dos EUA lá. Os Estados Unidos também ficaram furiosos com a compra da Turquia de sistemas de defesa antimísseis russos.

A Turquia encolheu as ameaças de sanções dos EUA e começou a receber suas primeiras entregas de S-400 em julho. Em resposta, Washington removeu a Turquia do programa de caças F-35, no qual Ancara era fabricante e comprador. Mas até agora, os Estados Unidos não impuseram sanções.

A compra do S-400 na Turquia enfureceu o Congresso dos EUA. A Câmara dos Deputados aprovou no mês passado um pacote de sanções para punir a Turquia por sua operação na Síria, enquanto membros importantes do Senado, como a republicana aliada de Trump Lindsey Graham, prometeram avançar se Ancara colocar em perigo os curdos.

A Câmara também votou no mês passado a favor de uma resolução não vinculativa que reconheça os assassinatos de 1,5 milhão de armênios há um século como um genocídio, uma votação simbólica, mas histórica, denunciada pela Turquia.

Tags
Mostre mais

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar