Connect with us

Destaque

Jornal de Goiânia – Volkswagen tem maior margem de lucro com venda de veículos utilitários esportivos

# Danilo Borges

Published

on

Jornal de Goiânia - Volkswagen tem maior margem de lucro com venda de veículos utilitários esportivos

As vendas de veículos utilitários esportivos de maior margem e redução de custos ajudaram a Volkswagen a reduzir em 1 bilhão de euros a previsão de lucro operacional do primeiro trimestre, elevando suas ações 4,5 %.

O lucro antes de juros e impostos (EBIT) caiu para 3,9 bilhões de euros (US $ 4,4 bilhões), de 4,2 bilhões no ano anterior, mas ficou em linha com os 3,92 bilhões de euros esperados pelos analistas, apesar dos custos legais adicionais.

Ajustado por fatores pontuais, o EBIT subiu em 14%, ou 0,6 bilhão de euros, para US $ 4,8 bilhões, em um momento em que outras montadoras e fornecedores estavam reduzindo suas perspectivas.

As marcas de luxo Porsche e Audi continuam sendo os principais contribuintes de lucro, representando cerca de 40% do EBIT do grupo.

“A VW está desafiando as probabilidades e aumentando os lucros, enquanto outros caem”, disse Max Warburton, analista da Bernstein Research, em nota nesta quinta-feira.

Por outro lado, o lucro operacional ajustado da Daimler caiu 30% no primeiro trimestre, disse o analista da Metzler, Juergen Pieper.

Os gargalos de oferta em andamento causados ​​por dificuldades em obter carros certificados para testes de emissões mais rigorosos, bem como fraqueza econômica na China, América do Sul e Rússia, e questões legais representam riscos para os negócios do Grupo VW, disse a montadora.

Como resultado, o retorno sobre as vendas de carros de passageiros provavelmente estará na extremidade inferior de sua meta de margem de 6,5% a 7,5% para o ano, disse a montadora.

A Volkswagen manteve sua previsão de vendas unitárias mais altas, crescimento de receita de até 5% este ano e um retorno operacional de vendas de 6,5% a 7,5%.

A VW manteve sua orientação para o fluxo de caixa livre para atingir 10 bilhões de euros até 2020, apesar de um acúmulo de estoque devido às dificuldades em conseguir que os veículos sejam liberados para venda na China e nos Estados Unidos.

A VW informou em março que planeja lançar quase 70 novos modelos elétricos até 2028, com o objetivo de se colocar na vanguarda da mudança do setor para emissões com emissões zero após o escândalo de 2015 sobre a fraude nos testes de emissões de diesel dos EUA.

A empresa reservou 1 bilhão de euros para riscos adicionais pelo escândalo, que custou 30 bilhões de euros desde que foi pego usando software de controle ilegal de motores para enganar os testes de poluição dos EUA em 2015.

A VW informou que as cláusulas não estão relacionadas às acusações feitas no mês passado contra o ex-CEO da VW, Martin Winterkorn, e outros quatro executivos da VW acusados ​​de fraude por não reportarem fraude sistemática de emissões.

As vendas de carros de passageiros caíram 3 por cento para 2,55 milhões de veículos durante o trimestre, com vendas da marca VW em queda de 4,5 por cento, mas melhorias na precificação e aumento nas vendas de veículos utilitários esportivos ajudaram o grupo multimarcas a ter ganhos resilientes.

Os ganhos da marca VW, Skoda, Audi e veículos comerciais ficaram à frente das expectativas, disseram analistas do Citi.

E isso apesar da queda na demanda das marcas de luxo Audi e Porsche, que viram as vendas caírem 3,6% e 12,3%, respectivamente. A marca Bentley da VW também conseguiu reverter as perdas, disse a montadora.

Danilo Borges é colunista convidado do Distrito Federal, especialista em economia, agronegócio e mercado. E-mail: opiniao@opiniaogoias.com.br.    Os artigos são de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do veículo, sendo de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.

Continue Reading
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

TV Opinião Goiás