Brasil

Grupo que roubava cargas nos estados de Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e no Distrito Federal faturava R$ 2,4 milhões por mês