DestaqueManchetesOpiniãoOpinião PúblicaOpinião Pública Leitor

Especial com Alcivando Lima – SOCORRO, OS BANDIDOS ESTÃO NOS MATANDO

“A evolução do homem: na pré-história o homem das cavernas vivia em bandos para se defender dos predadores, hoje o homem vive em bandos para depredar.” Milton Santos – Geógrafo brasileiro - 1926/2001 (Extraído do site “O Pensador”).

Volto a bater na tecla da violência sobre os seres humanos praticados pelos próprios. Volvo os olhos para o século XV quando o Brasil nem existia e tão somente éramos os silvícolas duma Pindorama terra e já se via a banalidade do mal grassando entre os racionais e em seguida o bispo Pero Fernandes Sardinha virar moqueca nas mãos dos Caetés e os índios, alegando que se fartaram com sardinha e agora queriam um suculento leitão, seu sucessor Dom Pedro Leitão.

Se retrocedermos um pouco veremos que cerca de 60 milhões de africanos foram maltratados e mortos na escravidão entre séculos XV e XIX. Cerca de 1 milhão de pessoas foram mortas no genocídio da Ruanda; 6 milhões de judeus foram trucidados  no holocausto perpetrado pelo estado alemão; Hiroshima e Nagasaki foram varridas do mapa pelas explosões das bombas atômicas atiradas pelos norte americanos e agora o mundo está em guerra, inclusive o Brasil.

Se se ligar a televisão veremos cenas de filmes de horror com um bando de marmanjões roubando descaradamente um transeunte, uma idosa ou jovens. Um dos bandidos dá uma voadeira e engravata a vítima enquanto outros vinte avançam sobre a vítima e a desnuda de tudo que carrega além de deixá-la desmaiada no chão quente do asfalto. Se passa uma dupla de policiais fardados a vítima clama por socorro é ignorada e se insistir leva um cacete daqueles para aprender a não desacatar autoridades.

E, continuando com a tevê, vê-se que sicrano deu dezoito facadas na ex-namorada por que não ela quis reatar o namoro. Outro deu onze tiros na cara duma outra alegando que a mesma o recusava por que ele tem um cheiro mefítico de rato morto. Outro alegou que matou a mulher grávida de oito meses por acordá-lo às onze da madrugada solicitando comida para os quatro filhos que choravam de fome. Com a facada na barriga, o feto caiu no chão agarrando-se no mindinho do caçula que chorava na poeira e o sangue da mãe jorrou sobre seu mirrado corpo e ele imediatamente começou a lamber os dedos da mão pensando que era a mesma groselha que a mãe fazia fervendo uma nesguinha de açúcar, água e papel de embrulho que ela retirava das embalagens catadas nos lixos e fazer uma gororoba e dava para eles enganarem a fome.

 A ONU divulga que em 2017, um total de 137 mulheres foram mortas por dia, ou 6 por hora cometidos por seus  ex maridos ou familiares.

E agora vejo que o próximo governo estadual, para garantir a sobrevivência do sistema, vai cortar incentivos e isto vai mandar cerca de 400.000 empregados para o olho da rua. Para nosso consolo, ele foi pra Europa e de lá voltará cheio de sabedoria para administrar as dificuldades criadas por todos os outros governantes que passaram pelo Palácio das Esmeraldas e deixaram essa lambança toda.

Minha mãe, e com certeza a sua, nos falava uma coisa simples e funcional: Não se gasta mais do que se ganha e do que consegue amealhar mensal ou anualmente, poupa-se uma percentagem para aplicar em outros rendimentos.

Você deve estar me perguntando: — Ué, só sabe criticar? Apresente uma solução se for capaz!

Lá vai uma! — respondo eu, com humildade — Proceda (quem tiver peito) o estanque nas sangrias (mordomias e salários nababescos, dentre outros) em todos os escalões da vida pública e verás sobrar dinheiro para aplicá-lo na saúde, educação, segurança, transporte e ciência e o nome desse executivo será içado para o píncaro da glória. Proceda uma caçada, (sem trégua) aos receptadores que fomentam o roubo e o latrocínio no país. Se o ladrão não tem o comprador da sua rapinagem com sangue, o crime deixará de ser tentador. Com os receptadores e ladrões na cadeia, o povo vai respirar sem ofego. Simples!!

Especial com Alcivando Lima – SOCORRO, OS BANDIDOS ESTÃO NOS MATANDO
5 (100%) 1 vote
Tags
Mostre mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *