Brasil

Política: Advogados do presidente Michel Temer entram com petição ao Supremo Tribunal Federal negando suspeita de corrupção

Política: Advogados do presidente Michel Temer entram com petição ao Supremo Tribunal Federal negando suspeita de corrupção
Jornal Opinião Goiás
Política: Advogados do presidente Michel Temer entram com petição ao Supremo Tribunal Federal negando suspeita de corrupção
5 (100%) 20 votes

Política: Advogados do presidente Michel Temer entram com petição ao Supremo Tribunal Federal negando suspeita de corrupção. Eles informam que as alegações no caso “estão contaminadas por falsas declarações maliciosas e distorções da realidade

Jornal Opinião Goiás: 12/09/2017 – 22:47

Os advogados do presidente Michel Temer (PMDB) entraram com uma petição junto à Corte Suprema, protestando contra a abertura do processo que caiu como um “balde de água fria” nos últimos dias de otimismo do mercado financeiro. Foi a resposta dada por eles referente à  decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luis Roberto Barroso de determinar a abertura de inquérito para investigar o peemedebista por suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro na emissão de um decreto no setor portuário.

A petição assinada pelos advogados Antonio Cláudio Mariz de Oliveira e Laura Soares Godoy e protocolada na terça-feira (12) no Superior Tribunal Federal informa que as alegações no caso “estão contaminadas por falsas declarações maliciosas e distorções da realidade, visando enfraquecer o governo federal, a instabilidade das instituições e do Brasil“.

O documento que contém sete páginas destaca que “o decreto presidencial ampliou as concessões portuárias de 35 anos para 70 anos. No entanto, a medida só conferiu a validade das concessões iniciadas após 1993.” De acordo com os advogados do Presidente Michel Temer, mais uma vez “para a surpresa do presidente, “seu nome estava” envolvido em reivindicações falsas e mal colocadas “. “É absolutamente impertinente concluir que a informação foi transmitida a terceiros, visando levantar recursos ilícitos em seu benefício por funcionários de seu próprio governo”, afirmam.

Veja a nota do Planalto na íntegra:

“Comunicado da imprensa

O decreto que regulava a operação dos portos foi amplamente discutida por um grupo de trabalho formado pelo Ministério dos Transportes, autarquias e quatro associações do setor, com mais de 25 pessoas diretamente envolvidas na discussão técnica. Aconteceu cerca de 30 reuniões acompanhadas pela Advocacia Geral da União e Controladoria do Ministério dos Transportes.

Os documentos produzidos durante os 90 dias de trabalho são públicos, incluindo as gravações oficiais dos áudios nas reuniões. Mais de 60 empresas tiveram seus processos de licitação prorrogados com as condições de investimento e modernização de terminais e portos do Brasil.

O presidente Michel Temer não interferiu no debate e cumpriu as deliberações e assessoria técnica, sem qualquer pressão política para perturbar todo o processo.

No final de um inquérito autorizado hoje pelo ministro do Superior Tribunal Federal Luis Roberto Barroso, será provado que o presidente não tem envolvimento em qualquer tipo de irregularidade em relação ao decreto dos portos, como já foi comprovado em outros inquéritos que mencionam este setor.

Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República “

 

Continue lendo

Política: Advogados do presidente Michel Temer entram com petição ao Supremo Tribunal Federal negando suspeita de corrupção

Reprodução

 

Continue lendo as últimas notícias da política e do Brasil no Jornal Opinião Goiás

 

Michel Temer, Governo Federal, Brasil, Política, Manchetes, Jornal Opinião Goiás, Notícias

 

 

Clique para adicionar o seu comentário

Deixe seu comentário:

Brasil
Jornal Opinião Goiás
@opiniaogoias

Redação do Jornal Opinião Goiás.