Brasil

Brasil: Polícia Federal realiza buscas nos endereços dos executivos da J&F e ex-procurador Miller

Brasil: Polícia Federal realiza buscas nos endereços dos executivos da J&F e ex-procurador Miller
Jornal Opinião Goiás
Brasil: Polícia Federal realiza buscas nos endereços dos executivos da J&F e ex-procurador Miller
5 (100%) 2 votes

Brasil: Polícia Federal realiza buscas nos endereços dos executivos da J&F e ex-procurador Miller. Joesley e Saud se entregaram à Polícia Federal no domingo (10), em São Paulo, depois de um mandado de prisão temporário emitido pelo ministro da Suprema Corte Federal (STF), Edson Fachin

Jornal Opinião Goiás: 11/09/2017 – 15:51

A Polícia Federal fez cumprir na segunda-feira (11) pedidos de busca e apreensão em endereços ligados a executivos da J & F Joesley Batista e Ricardo Saud, inclusive na sede da empresa, bem como na sede do ex-procurador-geral Marcelo Miller, em operação deflagada após a prisão dos empresários.

Joesley e Saud se entregaram à Polícia Federal no domingo (10), em São Paulo, depois de um mandado de prisão temporário emitido pelo ministro da Suprema Corte Federal (STF), Edson Fachin, que também ordenou a suspensão dos benefícios da delação premiada assinada por ambos. Os dois deixaram a superintendência da Polícia Federal em São Paulo em direção a Brasília.

As prisões foram ordenadas em resposta ao pedido do procurador-geral, Rodrigo Janot, alegando que os informantes entregaram provas de forma “parcial e seletiva”. Enquanto isso, Fachin negou um pedido para prender o ex-procurador da República Miller.

Os agentes da Polícia Federal completaram quatro mandados nesta manhã em São Paulo, incluindo os domicílios da sede de Joesley e Saud e J & F, e um no Rio de Janeiro, na casa de Miller, de acordo com uma fonte da Polícia Federal familiarizada com a operação.

A Polícia Federal confirmou em uma declaração que deflagrou a operação “Bocca” nesta segunda-feira (11), relacionada à delação dos executivos da J & F, com cinco ordens judiciais emitidas pelo Ministro Edson Fachin.

“O nome da operação é uma alusão a ‘Bocca della Verità’. A característica mais famosa de ‘Bocca’ é seu papel como detector de mentiras. Desde a Idade Média, acredita-se que se alguém dissesse uma mentira com a mão no boca da escultura, ela fecharia mordendo a mão do mentiroso “, disse o Polícia Federal.

O pedido de prisão para prender os dois delatores da J & F e Miller foi feito pelo procurador-geral após a abertura do processo para rever o acordo de adjudicação de Joesley, Saud e o advogado Francisco de Assis e Silva, também diretor do grupo e envolvido no episódio.

Ao decretar a prisão dos executivos, o ministro do Superior Tribunal Federal, Fachin, disse que a análise de auditorias e documentos apresentados por Janot revela provas suficientes de que os colaboradores omitiram informações no momento da formalização da colaboração que o então advogado da República Miller estava ajudando no “aconselhamento” deles ao negociar o acordo.

De acordo com o ministro, em uma análise preliminar, o fato implica “justa causa” para rescindir os acordos com Joesley e Saud. Para ele, existem “múltiplas” provas confessadas pelas duas que integram uma organização criminosa dirigida à prática sistemática de crimes contra a administração pública e lavagem de dinheiro, motivo que justifica a prisão temporária.

Em um comunicado divulgado no domingo (10), a defesa Joesley e Saud disse que os executivos “reafirmam que nem mentiram nem omitiram informações no processo que conduziu ao acordo de delação premiada e que estão cumprindo o acordo”.

No caso de Miller, Fachin disse que, embora haja indícios “consistentes” de que ele pode ter cometido o crime de exploração de prestígio e até obstrução de investigações, atualmente não há elementos que indiquem a necessidade de “prisão temporária” como tendo sido solicitada por Janot por supostamente ser cooptado pela organização criminosa.

A defesa de Miller disse nesta segunda-feira (11) em uma declaração que o ex-promotor recebeu silenciosamente o pedido para pesquisar seu apartamento e colaborou com as autoridades, apresentando tudo o que foi solicitado e permanecendo disponível para qualquer esclarecimento.

Brasil: Polícia Federal realiza buscas nos endereços dos executivos da J&F e ex-procurador Miller

Reprodução

Continue lendo as últimas notícias do Brasil no Jornal Opinião Goiás

 

Brasil, Política, Manchetes
Clique para adicionar o seu comentário

Deixe seu comentário:

Brasil
Jornal Opinião Goiás
@opiniaogoias

Redação do Jornal Opinião Goiás.