Brasil

Grupo que roubava cargas nos estados de Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e no Distrito Federal faturava R$ 2,4 milhões por mês

Grupo que roubava cargas nos estados de Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e no Distrito Federal faturava R$ 2,4 milhões por mês
Gil Campos
Grupo que roubava cargas nos estados de Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e no Distrito Federal faturava R$ 2,4 milhões por mês
5 (100%) 15 votes

Grupo que roubava cargas nos estados de Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e no Distrito Federal faturava R$ 2,4 milhões por mês. Segundo a foça tarefa o valor do roubo supera os R $ 29 milhões

10/08/2017 – 16:16:19 – Atualizada em 10/08/2017 – 16:18:27

Nesta quinta-feira (10) a Polícia Federal (PF) mostrou que grupo especializado investigado por roubo de cargas no Estado de Goiás, no Distrito Federal e em demais localidades cometeu em média 24 crimes por mês. Sendo assim, a quantia subtraída a cada 30 dias foi de cerca de R $ 2,4 milhões gerados em prejuízos.

Na tarde de hoje o esquema foi detido, durante a Operação Hicsos II, em que trabalhava uma força-tarefa composta, além da Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal, a Polícia Militar e do Ministério Público do Estado de Goiás. No total foram 90 mandatos judiciais que foram cumpridos nos estados em Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e no Distrito Federal.

Segundo a foça tarefa o valor do roubo supera os R $ 29 milhões. São números estimados apresentados pelo superintendente regional da Polícia Federal em Goiás, Umberto Ramos, as investigações começaram no mês de agosto do ano passado. Ramos explicou o funcionamento do esquema.

“Havia um líder, que é do Estado de Goiás e estava comandando dois grupos, um ligada aos assaltantes e outros aos que compravam as mercadorias roubadas”, esclareceu Umberto Ramos

Nesta segunda fase da operação Hicsos II, na tarde desta quinta-feira (10), 31 dos 40 mandados de captura foram atendidos, 29 em Goiás, um no Estado do Paraná e um no Distrito Federal. Todos os detidos serão levados para Goiânia. Um dos envolvidos está em fuga na Inglaterra. Portanto, será procurada assistência das autoridades britânicas e da Interpol para localiza-los.

Foram também emitidas 35 ordens de busca e apreensão e 15 ordens de condução coercivas, quando a pessoa é levada a testemunhar.

A ação ocorre em vários estados. Em Goiás: Goiânia, Anápolis, Guapó, Luziânia, Piracanjuba, Trindade; Distrito Federal: Brasília; Minas Gerais: Ponte do Araguaia; Araguari; Paraná: Mandaguari;  Santa Catarina: Itajaí.

A primeira fase da operação, intitulada Hicsos, ocorreu no mês de fevereiro de 2017, na ocasião 37 pessoas foram presas. Na primeira fase da operação, os alvos eram os perpetradores dos roubos, aqueles que realmente cometiam os crimes.

Agora, o foco estava em outro. “Agora atacamos os receptadores, geralmente comerciantes e empresários que aceitam a proposta de comprar bens roubados”, esclareceu o superintendente da Polícia Federal.

Um dos prisioneiros é dono de um supermercado no setor Conjunto Riviera – Goiânia. A operação Hicsos apontou que ele era o destinatário de carga roubada, que foi comercializada em seu estabelecimento. Em sua residência foram encontrados quatro carros de luxo.

Outra que foi detida é inclusive uma suplente de vereadora de Buritis – Mato Grosso. De acordo com as investigações, ela usou documentos falsos para lavar dinheiro para os criminosos. Apesar de não declarar nada de bens, de acordo com a polícia, ela teve uma vida de bastante luxo.

Umberto Ramos destacou que, nas duas fases da operação Hicsos, foram emitidos 77 mandados de captura. No entanto, o número total de prisioneiros durante a investigação é de 104, pois houve algumas prisões em flagrante durante este período.

Os criminosos serão responsabilizados ​​pelos crimes de roubo qualificado, cárcere privado, lavagem de dinheiro, organização criminosa, tráfico de drogas e receptação.

Um dos crimes atribuídos aos criminosos ocorreu no dia 9 de junho de 2017. Uma filmagem mostra o instante em que um caminhão segue pela BR-060, na cidade de Anápolis, a 55 km da Capital. Na mesma hora, depois de parar nos quebra-moles em frente a uma estação de Polícia Rodoviária Federal, o condutor de 45 anos saltou do caminhão para delatar que ele estava sendo vítima de um roubo.

Na ocasião, três policiais locais estavam abordando no momento e conseguiram prender o assaltante, que foi levado para o Centro de Flagrante da cidade de Anápolis.

De acordo com o Polícia Rodoviária Federal, a vítima informou que foi rendida pelo bandido quando passava por Abadiânia – Goiás. De acordo com o relatório, um homem e uma equipe pararam o caminhão, e o suspeito seguiu o condutor enquanto um outro fugia em um veículo.

 

Brasil, Goiânia, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Distrito Federal, Brasília, Manchetes, Roubo de Cargas, Jornal de Goiás, Jornal de Goiânia, Jornal Opinião Goiás, Notícias de Goiás, Notícias de Goiânia

 

Clique para adicionar o seu comentário

Deixe seu comentário: