Saúde

Mãe britânica luta pelo direito da filha de morrer

Mãe britânica luta pelo direito da filha de morrer
Imprensa

A britânica Juliet Flower luta para que sua filha tenha o direito de morrer.

Rose, de dez anos, tem uma condição genética rara. Ela é cega e não se move, e seu cérebro não amadureceu totalmente. A menina tem convulsões todos os dias.

“Ela nunca vai melhorar. Algumas coisas não têm solução”, diz Juliet.

Ela quer interromper a alimenção por tubo e a medicação de Rose.

A menina tem um longo histórico de intervenções médicas, e uma doença recente quase a matou.

“Temos que colocar na balança o que é melhor para ela”, afirma Juliet.

“Não se trata de Rose ter uma grande deficiência, ser cega, estar em uma cadeira de rodas, nada disso importa, nós a amamos. Trata-se de sua saúde, seu futuro e da sua qualidade de vida no dia a dia, não suas deficiências.”

Médicos precisam seguir regras para decidir o que é melhor para uma criança. Um segundo grupo de especialistas avaliará Rose para determinar o que fazer.

“Ela é linda, e, nos dias bons, há sorrisos”, diz Juliet.

“Quero que as pessoas enxerguem por trás dos belos sorrisos, vejam o que seu corpo está fazendo e se perguntem o que fariam se fosse seu filho.”

BBC
Mãe britânica luta pelo direito da filha de morrer
Avalie esta postagem
Clique para adicionar o seu comentário

Deixe seu comentário:

Saúde
Imprensa
@opiniaogoias

Espaço reservado para imprensa parceira do Jornal Opinião Goiás.